Scroll to top

Produto Estratégico


Aspectos estratégicos para preservação da política nacional para o Lítio

Além da importância da consolidação das conquistas sociais nas regiões de Araçuaí e Divisa Alegre, a independência do país em relação à cadeia do lítio é essencial para a estratégia energética brasileira.

Produção de Energia Nuclear por Fissão e Fusão

O Lítio é imprescindível tanto para reatores à fissão nuclear quanto a reatores à fusão nuclear.

Nos reatores a fissão nuclear, o isótopo Li7+  é o principal controlador da temperatura dos reatores.

Quanto a fusão nuclear, esta forma de produzir energia se constituirá numa fonte limpa, abundante e essencial à humanidade. Estudos que estão sendo realizados na França em conjunto por UE, China, Índia, Japão, Coréia do Sul e Rússia visam, construir o primeiro reator termonuclear “ITER” para esta finalidades.

O isótopo Li6+  é o único material viável para chegar-se ao trício, isótopo necessário à fusão nuclear.

As usinas a fissão nuclear enfrentam muitos questionamentos quanto a sua sustentabilidade, mas ainda constituem-se fontes estratégicas de energia em muitos países, inclusive no Brasil.

A fusão nuclear, prevista para início comercial dentro de poucas décadas, apresenta vantagens inquestionáveis em relação a fissão nuclear no tocante a segurança e não emissão de radiação. Será seguramente uma das principais fontes de energia do futuro

O domínio dos recursos de lítio e da tecnologia para chegar-se aos isótopos é fundamental para segurança energética dos países que podem usufruir destas fontes de energia.

Eletrificação dos veículos e acumulação de energia renovável

Assim como já vem ocorrendo nos países mais ricos do mundo, em breve o Brasil avançará no uso de veículos elétricos híbridos para complementar a substituição do uso de combustíveis fosseis já parcialmente realizada pelos veículos à etanol.

A substituição dos combustíveis fósseis é prioritária para reduzir emissões de monóxido de carbono, melhorar a eficiência energética e reduzir a poluição sonora. Não apenas veículos de passeio podem ser elétricos, os grandes veículos de transporte de passageiros e de cargas também podem ser eletrificados.

Quase a totalidade dos veículos elétricos usam atualmente baterias de íon-litio.

Para o Brasil uma solução viável seriam os veículos híbridos: etanol/elétrico.

Fontes renováveis e limpas de energia elétrica como a eólica e a fotovoltaica são imprescindíveis a muitos países, inclusive o Brasil. Entretanto, sua geração é intermitente, reduzindo o potencial de uso e dificultando sua integração ao grid.

Grandes acumuladores de energia à base de baterias de íon-lítio podem homogeneizar a oferta das fontes eólicas e fotovoltaicas, elevando seu potencial de uso e facilitando sua integração ao grid nacional.